segunda-feira, 23 de junho de 2008

Estranho?


Muito bem, pela trocentésima vez eu tento..

Não me confundir, não ficar divagando por aí, mas se está em mim porquê não faze-lo?

Eu nem mesma busco compreensão, apenas vou deixando coisas por aí,minha casa em geral retrata meu interior, ou seja,uma verdadeira bagunça, interna e externa, aquilo que posso chamar de "infinito particular",mas não se engane, eu deixo somente pistas, e nada mais, certezas ninguém vai encontrar, daí digo, se pretendem morar em mim...vai ser complicado, sou a proprietária mais esquisita que já conheci, cheia de estranhas manias,cheia de complexos adversos, conceitos?

Acho que não mas como disse, não faz muita diferença, não sei onde guardo nada, lembranças, sonhos, DESEJOS, em baixo da cama deixo coisas pouco usuais, termos e textos sem medidas, é bom falar nisso,por vezes estou sem medida, no tempo em que procurava respostas, acabei por me perder, no momento eu que comecei á me procurar, parei de responder, não, não pela rima, mais por esclarecimento mesmo.

Engraçado falar de esclarecimento nessa altura do campeonato, boa essa..

A pergunta é, vocês também se sentem pedaços de algo, ou somente algo em pedaços?

O que faz de qualquer um filósofo? Questionar.

Porcaria, faço isso o tempo todo...

Os conceituais vão querer me trucidar por isso.

Um comentário:

Pj.disouza disse...

aaaaaaaaaaaaa quanto drama amore rsrsrs acho q vc ta precisando de um poukinho de No buracdo da Maladade!!! na sua vida srsr mais adorei.. as fotos sao fodas.. mais ainda ta muito deprimido esse blog rsrs vamos fazer uma bagunça pra alegrar isso aqui srrsr beijos^^